Aulas de Circo

PARA OFICINAS DE CIRCO E TREINAMENTOS CORPORATIVOS CLIQUE AQUI

 

 

PRINCIPAIS MODALIDADES

    SOLO

    Acrobacias de Solo - A modalidade tem como objetivo preparar o corpo dos alunos para as demais atividades circenses. Utilizam-se colchões, plintos, tábuas de impulsão e mini-tramp. Consiste na execução de acrobacias, que são movimentos ginásticos rápidos e técnicos que exigem muito condicionamento físico, força, destreza, impulsão e concentração. Trabalham-se todos os grandes grupos musculares.

    Figuras – São também conhecidas como pirâmides humanas, nas quais os praticantes dessa modalidade são divididos da seguinte forma: os maiores ficam em baixo e são chamados de base ou portô, eles sustentam pessoas menores e mais leves que são chamados de volantes. Todos devem se equilibrar estaticamente quando a figura estiver formada por cerca de cinco segundos. É uma modalidade divertida, que auxilia na socialização dos alunos, trabalho em equipe, superação das dificuldades e cooperação.


     Ginástica de Trampolim - Necessita do aparelho trampolim acrobático, mais conhecido como cama elástica e trabalha com ênfase os membros inferiores. As acrobacias executadas nessa modalidade exigem técnica e concentração, varia desde os saltos em pé, sentados, deitados até mortais, piruetas (parafusos) e múltiplos mortais com piruetas. Suas técnicas são utilizadas em outras modalidades circenses tais como a báscula, a maca russa e o trapézio de vôos. Pode ser apresentado na área clássica (performance) ou cômica.

    Malabares - Modalidade que tem como objetivo trabalhar a concentração, a destreza e habilidade de manipulação de objetos. Pode também ser executada com os pés. Seus aparelhos são: bolinhas, bolas de contato, claves, aros, swing, pratos, panos, lenços, diabolôs e laços.     

Contorção - Modalidade que requer muito treino, pois o corpo é o instrumento principal. A flexibilidade é fundamental, acompanhada da elegância e sincronia de movimentos.

 

    AÉREAS

 

    Trapézio Simples - Aparelho aéreo que desenvolve extrema força e resistência dos membros superiores e tem como característica o trabalho solo, isto é, somente um praticante. São realizadas quedas, giros, piruetas e posturas estáticas. Pode também ser executado em balanço.     

 

    Trapézio de voôs - Aparelho aéreo que é utilizado por dois ou mais acrobatas ao mesmo tempo, ou seja, a evolução de movimentos ocorre sempre em dupla, na qual o portô pendura-se no trapézio e segura outra pessoa que é chamada de volante, esta executa diversas posições e movimentos que exigem diferentes pegadas (de mãos, pés, pernas, etc) e perfeito sincronismo entre todos os  praticantes.


    Lira - Aparelho aéreo, em formato de círculo, que fica suspenso por um cabo de aço. Pode ser realizado individualmente ou em dupla. Tem como objetivo a execução de movimentos clássicos de circo, posturas estáticas penduradas pelos braços, pernas, pés, quadril, ou até mesmo pelo pescoço. Exige flexibilidade, força, elegância, suavidade e graça.


    Tecido - Aparelho aéreo que tem como característica o trabalho simultâneo dos membros superiores e inferiores. Consiste em pendurar-se, enrolar-se no tecido e realizar quedas, posições invertidas ou posturas estáticas. Esse número trabalha todos os grupos musculares, com ênfase nos membros superiores e costas. Melhora a flexibilidade, a agilidade, a resistência e a força dos membros superiores.

 

 

VALORES A CONSULTAR !

Bilheteria Bilheteria

Agenda